Páginas

terça-feira, 27 de março de 2012

Divulgada programação do Seminário da Guarda municipal


Por admin26/03/2012 | 9:34
Em comemoração pela passagem dos 119 anos de criação da Guarda Civil Municipal (25 de março), será promovido o I Seminário de Segurança Pública da Região Metropolitana de Feira de Santana nesta quinta-feira (29) e sexta-feira (30). O encontro acontecerá no auditório da Igreja Batista Central, na avenida Getúlio Vargas, das 8h às 17 horas.
Destinado a pessoas e órgãos ligados à Segurança Pública, entidades de classe, guardas municipais e a comunidade em geral, o seminário possui como tema central “O Fortalecimento da Guarda Municipal e sua integração na Segurança Pública”.
Na quinta-feira (29), pela manhã, acontece a solenidade de abertura do evento com a presença de Claudio Frederico de Carvalho, Inspetor da Guarda Municipal de Curitiba (PR), ministrando palestra com o tema “O Policiamento preventivo e ostensivo realizado pelas Guardas Municipais, sob o olhar jurídico e o seu poder de polícia”. Além dele, estará presente também Nelson da Silva Querino, Presidente da Federação Baiana de Guardas Municipais – FEBAGUAM, falando sobre o trabalho social dos guardas municipais.
A programação da tarde conta com a presença do guarda municipal de Fortaleza, Carlos Jefferson Costa, e do Comandante de Carreira da Guarda Municipal de Jacobina (BA), Marcos Adriano Rocha Dos Santos, que abordará o tema: “O Fortalecimento das Guardas Municipais como integrante do comando de carreira e sua articulação política junto a sociedade”.
Na sexta-feira (30) o evento será aberto às 8 horas com a palestra do especialista em segurança pública João Alexandre dos Santos, que falará sobre a integração do trabalho policial nas regiões metropolitanas. Haverá também uma discussão sobre a tecnologia não letal a favor da segurança pública conduzida por Alexandre José Fernandes Moreira.
Encerrando o seminário, a última palestra será sobre o vídeomonitoramento em auxílio da segurança pública, seguida de uma apresentação da Banda de Música da Guarda Municipal de Salvador homenageando a Guarda Municipal feirense.

domingo, 25 de março de 2012

CURITIBA poluição sonora já esta na hora de acabar.


VAMOS INICIAR UM MOVIMENTO CONTRA A PERTUBAÇÃO DO SOSSEGO. 
DIGA NÃO A POLUIÇÃO SONORA QUE INVADE E PERTURBA A TODOS EM SUAS CASAS, NOS CARROS, NOS PARQUES, NOS POSTOS DE COMBUSTÍVEL E EM QUALQUER LUGAR ONDE O PODER PÚBLICO SE OMITE EM CUMPRIR A SUA FUNÇÃO CONSTITUCIONAL QUE É:
"trazer o equilíbrio e a harmonia na vida em sociedade."
LEIA O TEXTO ABAIXO:
Mais uma noite sem dormir.

Peço a gentileza de todos os meus amigos para repassar este texto para sua lista de contatos, principalmente pessoas em evidência na ARENA POLÍTICA.

O tema, de novo, é som alto.

Moro no bairro Pilarzinho, nas proximidades da divisa com Almirante Tamandaré. Sou o tipo de pessoa que entende que meus direitos acabam onde o do próximo começa, sem isso, amigo, a vivência coletiva é impossível.

Por volta das dez e meia da noite comecei a ouvir um som num volume tão alto que cheguei a pensar que algum carro estivesse fazendo algum tipo de propaganda na frente da minha casa. Quando a abri a janela percebi que se tratava de um, por falta de um termo mais correto, BAILE FUNK, bem ao estilo dos morros cariocas.

O som era altíssimo, na verdade ensurdecedor, na direção inversa da qualidade daquilo que era tocado. Música, se assim posso chamar, intercalada por expressões baixas, do tipo que fazem corar "uma mulher de mente mais livre".

Esperei, porque imaginei que aquilo não poderia ir muito longe, engano, ledo engano. Por volta de uma e meia da manhã (porque esperei tanto?) liguei, como muitas outras pessoas devem ter feito naquela noite, para o 190. Estou em Curitiba, mas o local do baile era Tamandaré.

Esperei um tempo e nada, talvez, pensei, porque dei uma localização aproximada. As seis da manhã eu deveria estar de pé porque era meu dia de plantão, sem dormir e doze horas de serviço pela frente dirigindo uma viatura policial, com futebol e um evento de grande porte no Parque Barigui pela frente. Decidi sair de casa e tentar dormir em algum outro lugar. Dirigi até Santa Felicidade e estacionei meu veículo próximo às viaturas. Por ali fiquei entre cochilos e despertares insólitos...

Estou em casa, muito cansado e indignado. Eu me pergunto: POR QUE nós cidadãos de bem, produtivos, respeitosos, temos que ser reféns de um grupo de VAGABUNDOS?

Não há local em que não se repita isso, porque o poder público simplesmente LAVOU AS MÃOS como Pilatos, fazendo de toda uma sociedade CRISTOS diante de uma pequena parcela de delinquentes.

Não há justificativa para isso, pois, afinal, EXISTEM casas noturnas de todos os tipos com ISOLAMENTO ACÚSTICO exatamente para esse fim. Ninguém perde o seu "direito" de ouvir sua "música" predileta devido a falta de meios tecnológicos que evitem o desagrado dos demais.

SABEMOS que a maioria desses casos são de VEÍCULOS que ais parecem danceterias ambulantes.

Chegamos em casa e só queremos descansar, mas não temos esse DIREITO BÁSICO garantido, somos obrigados a viver em constante ESTRESSE, sem nem menos ter um sono reparador, sem poder assistir nosso programa favorito de TV e tendo que implorar ao transqressor que nos respeite.

ISSO TEM QUE ACABAR, e somos nós POPULAÇÃO quem tem que dar um basta nisso pressionando o poder público de todas as formas.

ALGUMAS SUGESTÕES:

-CARRO só poderia circular com som ambiente, ou seja, quem tem que ouvir é quem está dentro do carro, isso também ATRAPALHA o trânsito;

-TEM que existir um previsão legal mais clara, específica, do que a mera "perturbação do sossego";

-Não são só os estabelecimentos comerciais que devem ser fiscalizados, mas TODO e QUALQUER cidadão que não respeite a vivência em sociedade;

-NAS zonas residenciais o barulho dever estar restrito ao período diurno, e só o barulho de atividades necessárias, todo o resto deve estar restrito às paredes do imóvel de quem produz esse barulho;

-A zona residêncial deve ser considerada ZONA TERAPEUTICA, pois é nela que o/a cidadão/ cidadã busca o descanso reparador para conseguir continuar com sua rotina. Exposição à poluição sonora é também um casod e saúde pública;

-Para as festas, as confraternizações, etc, existem os salões de festa. A casa, sendo asilo inviolável do indivíduo, deve também ser protegida de outras formas de invasão, ao cidadão deve ser imposto apenas o barulho que ee mesmo produz, e somente para si;

-As leis que inibem a poluição sonora dever ser rígidas, claras e exequíveis;

-A polícia tem que ser aparelhada para combater esse mal com DECIBELIMETROS em todas as viaturas, chegar de impor ao policial a vergonha de ter que "orientar" o infrator apenas. Isso faz com que a polícia perca sua credibilidade para manter a ordem. Ao infrator a mão dura da lei;

-UMA MUDANÇA URGENTE no Código Brasileiro de Trânsito, ou uma LEI específica, que preveja a questão do som alto e imponha uma sanção ao responsável pelo veículo, como multa de trânsito que invibialize a renovação de certos documentos sem seu pagamento. Indo além da mera "alteração de características do veículo".

Senhor político, a sociedade sofre, vamos dar um fim a esse sofrimento?

CIDADÃO:

Vamos nos engajar na cidade, estado e na esfera federal para mudar esse estado de coisas.

Isaías Gonçalves de Oliveira.

sábado, 24 de março de 2012

Guardas municipais realizam Seminário de Segurança Pública


23/03/2012 - 18:03
Evento vai atrair autoridades de cidades da região.
Acontece nos dias 29 e 30 de março, em Feira de Santana, o Seminário de Segurança Pública da Região Metropolitana de Feira de Santana. O evento será no auditório da Igreja Batista Central, das  8 às 17h, na Avenida Getúlio Vargas, 1.990, no bairro Ponto Central.
Em entrevista ao Programa De Olho na Cidade, o presidente da Associação dos Guardas Municipais de Feira de Santana, Israel Santana, disse que “o objetivo do evento é fortalecer a participação da Guarda nosistema de segurança pública”.
Ainda de acordo com Israel, o seminário é importante diante da criação da região metropolitana de Feira. “Um evento desse nível pode fazer os prefeitos decidir criar suas guardas municipais”disse o presidente daassociação.
Entre os participantes do evento, está Claudio Frederico de Carvalhoinspetor da Guarda Municipal de Curitiba,que abordará o tema “Policiamento ostensivo e preventivo realizado pelas Guardas Municipais sob olhar jurídicoe o seu poder de polícia”. O presidente da Federação Baiana das Guardas Municipais, Nelson da Silva Querino,também estará no seminário.  
As inscrições para o seminário estão abertas no site da prefeitura: www.feiradesantana.ba.gov.br. Osparticipantes deverão levar 1kg de alimento não perecível. Para estudantes, haverá certificado de 20h.
Kleiton Costa

quinta-feira, 22 de março de 2012

Guarda Municipal de Varginha passa a ser denominada Guarda Civil Municipal de Varginha


E-mailImprimirPDF
alt
 APROVADO POR UNANIMIDADE PELO LEGISLATIVO MUNICIPAL A ALTERAÇÃO DO NOME DA GUARDA MUNICIPAL DE VARGINHA (GM)  PARA GUARDA CIVIL MUNICIPAL DE VARGINHA (GCMV)
O Projeto de Lei de n.º 019/2012, que foi colocado em discussão e votação da noite de ontem, 21/02, na sessão da Câmara Municipal de Varginha, foi aprovado por unanimidade pelos representantes do Legislativo.
A Guarda Municipal de Varginha passará, após a sanção pelo Prefeito Eduardo Antônio Carvalho - “Corujinha”, que poderá ser feita na próxima semana, a denominar-se "Guarda Civil Municipal de Varginha".
Criada pela Lei Municipal n.º 2.250/1992 e Organizada pela Lei Municipal 4.003/2003, a corporação desta cidade foi denominada como Guarda Municipal de Varginha (GMV), estando hoje composta por  94 integrantes, que atuam em diversas áreas e setores do município, prestando um valoroso e reconhecido serviço.
Levando em consideração a grande tendência entre a maioria das cidades do país, que possuem suas Guardas Municipais, como Sorocaba, Piracicaba, Americana, Itu, Araraquara, São Paulo,  Ribeirão Preto, Serrania, Vargem Grande do Sul, que estão se mobilizando com o intuito de adotar a nova nomenclatura de Guarda Civil Municipal (GCM) para as suas corporações, e também com o objetivo de mais uma vez colocar Varginha em destaque a nível nacional, bem como continuarmos a expor a nossa Guarda Municipal como exemplo e modelo a ser seguido pelas demais Guardas Municipais da nossa região, do nosso estado e até de todo o País.
Esta mudança também visa nos adequar a Portaria nº 397/2002 do Ministério do Trabalho e Emprego do Governo Federal, de 9 de outubro de 2002, que versa nos seus Artigos:
Art. 1º - Aprovar a Classificação Brasileira de Ocupações - CBO, versão 2002, para uso em todo o território nacional.
Art. 2º - Determinar que os títulos e códigos constantes na Classificação Brasileira de Ocupações - CBO/2002, sejam adotados;
Ou seja, a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), instituída pela referida Portaria determina que sejam adotados em todo o território nacional uma classificação, que tem por finalidade a identificação das ocupações no mercado de trabalho, para fins classificatórios junto aos registros administrativos e domiciliares, buscando assim uma uniformização, neste caso a das Guardas Municipais de todo o País com a seguinte classificação:
TÍTULO: “Guarda Civil Municipal”
CÓDIGO: 5172-15
Tipo: Ocupação
 A inexistência do atual nome da Guarda Municipal na CBO pode trazer problemas futuros para os integrantes das guardas no momento da aposentadoria, ou mesmo se decidirem um dia mudar de profissão por exemplo.
Esta uniformização é de ordem administrativa, não acarretando nenhum custo. Com a alteração, os integrantes da nossa Guarda Municipal passarão a ter a denominação de “Guardas Civis Municipais” e conseqüentemente terão sua profissão reconhecida nacionalmente, adquirindo esse status, principalmente, junto à população Varginhense e as outras Guardas Civis Municipais de todo o  Brasil. O que trará muitos benefícios também para a Instituição como órgão reconhecido legalmente pelos Ministérios do Trabalho e da Justiça.
Agradecemos a todos os que colaboraram para mais esta conquista, em especial ao Prefeito Municipal Eduardo Antonio Carvalho – “Corujinha”, a todos os Vereadores de Varginha, na pessoa do Sr. Rogério Bueno, ao Diretor Miguel José de Lima, aos demais setores do Município, aos Integrantes da “GCMV” e a toda comunidade varginhense que sempre apoiou  nosso trabalho.

terça-feira, 20 de março de 2012

Lei do Paraná vai punir quem passa trotes a serviços de emergência


Assembleia Legislativa aprovou lei nesta terça-feira (20).

MULTA DE R$ 135,78 SERÁ COBRADA NA CONTA TELEFÔNICA DO INFRATOR.

Do G1 PR com informações da RPC TV
Comente agora
Uma lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Paraná, nesta terça-feira (20) vai punir com multa quem passar trotes para as polícias Civil e Militar, Guardas Municipais, Corpo de Bombeiros e para os serviços de resgate médico. Os infratores serão localizados com o uso de um identificador de chamadas. A multa de R$ 135,78 será cobrada na conta do telefone do infrator.

Veja a reportagem do
ParanáTV 2ª edição, da RPC TV
Na Guarda Municipal de Curitiba, todos os meses, são pelo menos 60 trotes recebidos. “Dependendo da ocorrência, você tem que mandar um efetivo maior, com mais rapidez para atender a ocorrência e quando chega no local e ela não existe”, conta o diretor da Guarda, Odgar Cardozo.
Já na Polícia Militar (PM), 30% das ligações recebidas pelo 190 são de falsas ocorrências. “Os 10, 15 minutos que essa viatura vai ao atendimento desse trote, nesse espaço de tempo, outras ocorrências reais poderiam estar sendo atendidas por essa ou por outra equipe”, diz o chefe do Centro de Operações da PM, Rui Torres.

sábado, 17 de março de 2012

A segurança pública e as eleições municipais - Paulo Roberto Jesus Santos






Caro leitor, hoje falaremos sobre um tema que, inclusive, proponho que seja discutido e refletido, com seus familiares e amigos.

Neste ano teremos eleições municipais, onde serão eleitos vereadores e prefeitos.

E você? Lembra em quem votou na última eleição municipal? Seu representante fez um bom trabalho? Foram criados projetos para benefício da comunidade em que você mora?

O prefeito e vereadores eleitos atenderam suas expectativas? As escolas e creches melhoraram? E a saúde pública, você teve acesso a postos de saúdes eficiente e sem filas?

Seu bairro foi urbanizado? O saneamento básico e asfalto chegaram na porta da sua casa?

O transporte público, ônibus, e terminais atendem suas necessidades com dignidade e conforto?
E a segurança pública, melhorou?

Ou a segurança pública não é responsabilidade do município?
Muitos gestores públicos utilizam erroneamente este argumento para se eximirem desta responsabilidade.

Leitor, o contexto da segurança pública é muito abrangente, pense comigo, uma simples lâmpada pode influenciar em sua segurança, quando na sua rua uma lâmpada do poste, “queima”, e o poder público não providencia sua imediata reposição, este local sem iluminação passa a se tornar um local com grande potencial para incidência de práticas criminosas, colocando assim sua segurança e tranquilidade em risco.

Vamos a outro exemplo, aquele terreno baldio, próximo a sua casa que há meses ou há anos não é roçado e limpo, que o matagal toma conta de tudo, pelo abandono, também se torna um refúgio para criminosos, que podem utilizar o local para assaltar pessoas, estuprar mulheres ou ainda para o tráfico de drogas.

Notamos que pequenas ações e investimentos mínimos por parte do poder público melhoram a segurança de toda população.

Os índices de criminalidade em nosso município são altíssimos e muitos atribuem exclusivamente a culpa deste fato, a polícia.

Porém isto não é verdade, infelizmente o crime nunca vai parar de acontecer, porque é da natureza de “alguns” o conflito com as leis, porém é sim possível, diminuir a criminalidade, porém não basta apenas colocar mais policiais nas ruas, isto ajuda mais não resolve.

Muitas vezes os índices de criminalidade e violência poderiam ser facilmente reduzidos com ações simples por parte do poder público, veja o simples exemplo da “lâmpada”, uma rua bem iluminada, com certeza terá índices menores de criminalidade do que uma rua escura ou pouco iluminada, assim como os terrenos limpos, roçados e cercados trazem mais segurança para população que passa pelo local. 

Por isso é de extrema importância o voto consciente em políticos decentes, qualificados e comprometidos com a população e não apenas com seus “bolsos”.

 A pior violência, às vezes não é a violência dos crimes de rua, mas a violência dos crimes que ocorrem nos gabinetes de políticos que se corrompem e desviam milhões dos cofres públicos, trazendo prejuízos imensuráveis para toda população. 

Precisamos repensar, nossos votos, para que surjam pessoas, com políticas públicas que garantam nossos direitos básicos de acesso a um serviço de saúde pública decente, de escolas que realmente cumpram seu papel, de um transporte público funcional e de uma segurança pública eficaz dentro do que couber aos municípios.

Pense, reflita! Faça a diferença!
Um excelente Final de Semana e Boa Sorte!

Paulo Roberto, é servidor público estadual lotado na SESP. Graduado em Gestão Pública e especialista na área de gerência em Segurança Pública. Acredita que quando o gestor público pauta sua gestão nos principios elencados no artigo 37 de nossa Constituição Federal de 1988, ou seja, com Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência construimos um país mais justo e solidário. 

sexta-feira, 16 de março de 2012

Seminário de Segurança Pública da Região Metropolitana de Feira de Santana - 119 anos da Guarda Municipal


PROGRAMAÇÃO OFICIAL DO EVENTO
DATA: 29/03/2012 – QUINTA FEIRA (MANHÃ)


 *07h50 Recepção e Credenciamento

*08h30 Solenidade de Abertura e Formação da Mesa

*09h10 CLAUDIO FREDERICO DE CARVALHO, Inspetor da Guarda Municipal de Curitiba PR, Bacharel em Direito pela Universidade Tuiuti do Paraná em Direito Civil e Penal, Pós Graduando em Direito Público, pela Faculdade UNIBRASIL, Pós Graduado em Direito Aplicado, pela Escola da Magistratura do Paraná – EMAP e Associação dos Magistrados do Paraná – AMAPAR.

TEMA:” O Policiamento preventivo e ostensivo realizado pelas Guardas Municipais, sob o olhar jurídico e o seu poder de polícia”.
                                                                                                                
*10h10 Intervalo para o lanche

*10h20 MARCOS VINICIOS ALVES DOS SANTOS, Inspetor da Guarda Municipal eComandante de Carreira da Guarda Municipal de Feira de Santana, Acadêmico de Administração e Logística, pela Uniasselvi, Promotor Nacional de Polícia Comunitária, Delegado da Primeira Conferência Nacional de Segurança Pública – CONSEG, Curso de Formação de Formadores, pela Secretaria Nacional de Segurança Pública – SENASP.

TEMA: “As Guardas Municipais e a sua evolução na proteção a sociedade”.

*11h10 NELSON DA SILVA QUERINO, Presidente da Federação Baiana de Guardas Municipais - FEBAGUAM, Guarda Civil Municipal em Maragogipe, Acadêmico de Serviço Social pela Uniasselvi, Acadêmico de Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB.

TEMA: O trabalho social das Guardas Municipais em prol da cidadania”.

*12h00 Almoço no local do evento R$ 10,00 com refrigerante.


29/03/2012 – PROGRAMAÇÃO QUINTA FEIRA (TARDE)


*14h00 CARLOS JEFFERSON THE COSTA, Guarda Municipal de Fortaleza, Assessor de Gabinete da GMF, Colaborador Eventual do Ministério da Justiça, Gestor Federal do Programa Bolsa Formação, Gerente de Ações de Grandes Eventos, Conselheiro Municipal de Juventude de Fortaleza CE, Coordenador Local das Ações de Capacitação para a Copa 2014.”

TEMA: “Regulamentação Nacional das Guardas Municipais com a criação do Grupo de Trabalho do Ministério da Justiça e a participação das Guardas Municipais na Copa 2014”.

*14h50 Apresentação de Vídeos com ações das Guardas Municipais e comentários sobre os vídeos exibidos.

*15h20 MARCOS ADRIANO ROCHA DOS SANTOS, Comandante de Carreira da Guarda Municipal de Jacobina BA, Vice Presidente da Federação Baiana de Guardas Municipais – FEBAGUAM, Secretário de Políticas Especiais do Conselho Nacional das Guardas Municipais no Estado da Bahia, Curso Extensão Universitária de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas, pela Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

TEMA: “O Fortalecimento das Guardas Municipais como integrante do comando de carreira e sua articulação política junto a sociedade”.


*16h00 Coffee Break

*16h30 Discussão sobre o eixo temático e  ROTEIRO TURÍSTICO(30 VAGAS)

*17h00 Encerramento do primeiro dia.
  
30/03/2012 – PROGRAMAÇÃO – SEXTA FEIRA (MANHÃ)
 
*08h30 JOÃO ALEXANDRE DOS SANTOS, Bacharel em Direito, Especialista em Segurança Pública, e Direitos Humanos, Sociologia da Violência e Pós Graduação em Planejamento, Professor Doutor e Pesquisador em Segurança Pública.

TEMA:“A integração do trabalho policial e as Regiões Metropolitanas: Possibilidades e Desafios”.

*09h30 ROTEIRO TURÍSTICO (30 VAGAS)

*09h30 NILTON TORMES E ARAUJO, Delegado de Polícia Civil, Titular da 16º. Circunscrição Policial, Bacharel em Direito pela Universidade de Alfenas MG, Especialista em Gestão em Segurança Pública pela Universidade Federal da Bahia – UFBA, ocupou diversos cargos na Secretaria de Segurança Pública da Bahia, inclusive como Delegado Titular de Polícia da Região Metropolitana do Salvador.

TEMA:” A atuação das Guardas Municipais, como órgão de segurança pública: sua atuação, integração e interação com as Policias Civil e Militar e demais componentes do Sistema de Defesa Social ”.


*10h20 ALEXANDRE JOSÉ FERNANDES MOREIRA, Bacharel em Administração de Empresas, pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió AL, Especialista em Gestão Pública pela Universidade Estadual da Bahia – UNEB, Especialista em Gestão da Inteligência Estratégica MBA pela Faculdade Batista Brasileira – FBB.

TEMATecnologia não letal em favor da preservação de vidas: ferramenta necessária para a atuação dos agentes de segurança pública”.
                                                                                                   
*11h10 Discussão sobre o eixo temático.

*12h00 Almoço no local do evento R$ 10,00 com refrigerante.
  
30/03/2012 – PROGRAMAÇÃO SEXTA FEIRA (TARDE)
 
*14h00 CLAUDIO FREDERICO DE CARVALHO, Inspetor da Guarda Municipal de Curitiba PR, Bacharel em Direito pela Universidade Tuiuti do Paraná em Direito Civil e Penal, Pós Graduando em Direito Público, pela Faculdade Unibrasil, Pós Graduado em Direito Aplicado, pela Escola da Magistratura do Paraná – EMAP e Associação dos Magistrados do Paraná – AMAPAR.

TEMA:”Videomonitoramento com a Guarda Municipal na integração do Sistema de Segurança Pública.”

*15h00 Discussão sobre o eixo temático.

 *15h40 Apresentação da Banda de Música da Guarda  Municipal do Salvador
(A confirmarem Homenagem aos 119 anos da Guarda Municipal de Feira de Santana.

*16h00 Coffee Break

 *17h00 Encerramento.


Contatos:

GM ISRAEL SANTANA  - (75) 8835 7003  -  Oi

GM JUCEMIR ARAUJO  - (75) 8117 2011  - Claro

GM JOMAR HOMERO    - (75) 9205 8905  -  Tim

SEDE ADMINISTRATIVA AGMFS -  (75) 3223 7071

LOCAL DO EVENTO: AV. GETULIO VARGAS, 1990 Auditório da Igreja Batista Central, Centro – Feira de Santana BA


              jucemiraraujo@hotmail.com;
              jomarhomero@hotmail.com;
              agmfs@yahoo.com.br